quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Marcha dos Serviços Públicos

SINTE E SINDSAÚDE DE SÃO GONÇALO FARÃO MARCHA EM DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS

Participe e venha lutar por seus direitos!

Na próxima terça-feira, 16 de setembro, os servidores da educação e da saúde de São Gonçalo do Amarante sairão em marcha em defesa dos serviços públicos em nosso município.

A população continua sofrendo com serviços públicos precários e a situação piora a cada dia. Um verdadeiro caos na Educação, Saúde, Segurança, Transporte... O governo municipal não economizou na hora de promover a cidade durante a Copa do Mundo, mas na hora de investir em serviços básicos sempre falta dinheiro. O povo é tratado com total descaso e desrespeito por aqueles que foram eleitos para nos representar e os servidores é que são obrigados a pagar a conta do descaso, sofrendo com condições precárias de trabalho e baixos salários.


Por isso, precisamos nos levantar e continuar lutando! Vamos marchar contra todos esses abusos e exigir que o governo nos trate com respeito e que cumpra com seus deveres, tratando os serviços públicos e os servidores com a dignidade que merecem!


Prestação de contas

SINDSAÚDE-RN NÚCLEO DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE DIVULGA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO MÊS DE AGOSTO




Assembleia da Saúde

PARTICIPE DA ASSEMBLEIA DOS SERVIDORES DA SAÚDE

Estamos lutando por nossos direitos e em defesa da saúde pública de nosso município, mas um sindicato não é feito apenas da força de sua diretoria. Precisamos da participação de cada servidor da saúde! Participe da assembleia. Juntos somos mais fortes!

*Os participantes irão receber declaração para anexar ao ponto. Já foi negociado com a secretaria.


Justiça condena prefeitura

VITÓRIA DA SAÚDE: PREFEITURA SERÁ OBRIGADA A PAGAR PROMOÇÕES

Governo tem até o dia 25 de setembro para implantar quinquênios e licenças prêmio dos servidores

Vitória dos trabalhadores da saúde! No dia 25 de agosto, a Justiça condenou a prefeitura de São Gonçalo do Amarante a pagar, no prazo de 30 dias, os adicionais por tempo de serviço e as licenças prêmio dos servidores, sob pena de multa diária de R$ 2 mil, até o limite de R$ 200 mil.


A assessoria jurídica do Sindsaúde-RN, núcleo de São Gonçalo, defendeu que o município vinha negando direitos garantidos através do Regime Jurídico único dos servidores, instituído pela Lei Municipal 72/99. Direitos que foram adquiridos por tempo de serviço, como quinquênios e licenças prêmio. Para a prefeitura, quem tem ação do FGTS não teria benefícios, mas agora o governo será obrigado a pagar.

Quinquênios e outras promoções

PREFEITURA DE SÃO GONÇALO LIBERA NOVA LISTA DE QUINQUÊNIOS DA EDUCAÇÃO


A prefeitura de São Gonçalo do Amarante liberou uma nova lista com processos que foram contemplados com quinquênios. Ao todo, sete servidores da educação tiveram quinquênios implantados em agosto. Outro servidor teve incorporação do adicional noturno e uma servidora também teve acesso a título de Especialista. Confira a lista completa abaixo:


Audiência com secretário

SINTE-RN DE SÃO GONÇALO SE REÚNE COM SECRETÁRIO ABEL NETO (PT), QUE JÁ ADIANTOU QUE O 1/6 DE FÉRIAS PODE SER PARCELADO

Para o sindicato, esse é mais um ataque aos servidores. Secretário também prometeu documento provando implantação do 1/3 da carga horária


No dia 27 de agosto, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-RN), núcleo de São Gonçalo do Amarante, foi recebido pelo secretário municipal de educação, Abel Neto (PT), para discutir pontos pendentes da pauta da última greve, suspensa em abril deste ano. Entre os pontos discutidos estavam a implantação do 1/3 da carga horária nas escolas, o 1/6 de férias e a reposição salarial de professores que tiveram descontos por causa da paralisação do dia 16 de abril.

Os servidores da Escola Municipal Hamilton Júnior, C.E.P.E Léia Felipe e da Creche Municipal Ana Clésia Varela, que aderiram à paralisação do dia 16 de abril, tiveram descontos indevidos em seus salários, uma vez que a paralisação foi legítima, decidida em assembleia pela categoria e deveria ter sido respeitada. Na reunião, Abel Neto afirmou que não era obrigado a pagar pela paralisação e chegou a propor que o sindicato formalizasse uma ação judicial para a questão. Porém, nesta semana, o secretário já voltou atrás e disse que iria conversar com a direção das escolas. É possível que o desconto seja devolvido sem necessidade de ação judiciar. Estamos acompanhando o caso.

Sobre a implantação do 1/3 da carga horária, o secretário informou que irá entregar um documento ao sindicato comprovando que a implantação está sendo feita e que está esperando apenas a secretária adjunta de educação, Marluce de Paula, finalizar o documento. Porém, como de costume, o secretário não deu nenhuma data para a entrega desse documento. Enquanto isso, as escolas estão começando a implantar sozinhas o 1/3 da carga horária, à revelia da prefeitura.

Outra questão discutida é a dos professores da Escola Municipal Vicente França Monte que participaram da última greve. A diretoria da escola está cobrando reposição desses professores, porém, durante o período de greve, eles foram substituídos por outros professores enviados pela secretaria, o que por si só já fere o direito de greve dos servidores. Portanto, como os alunos não ficaram sem aulas, os professores que participaram da greve no Vicente não estão devendo aula nenhuma! O secretário se comprometeu a conversar com a diretora do Vicente para resolver a situação. Também não garantiu datas para dar resposta ao sindicato. Vamos continuar acompanhando o caso.

O último ponto discutido foi à questão do 1/6 de férias, que deveria ter sido pago ainda em junho deste ano, mas acabou ficando para agosto, o que não aconteceu, e agora o secretário já informou que o mesmo será efetuado no mês de setembro, e ainda assim, poderá ser parcelado. O Sinte-RN de São Gonçalo não concorda com essa situação! É um desrespeito com o servidor, que já recebe tão pouco e ainda será obrigado a ter seus direitos fracionados. Afinal, onde foi parar o dinheiro da educação do município? Vamos nos reunir com nosso setor jurídico para ver de que forma poderemos resolver esse problema.

EDUCAÇÃO INFANTIL – DENÚNCIA


O Sinte-RN de São Gonçalo também levou ao secretário uma denúncia que vem sendo feita pelos pais dos alunos da educação infantil da Escola Maria de Lourdes, em Cidade das Rosas. Os ônibus que levam os alunos à escola estão sem monitor para cuidar das crianças. Dessa forma, as crianças têm ficado desprotegidas no interior do ônibus, uma vez que o motorista não pode assumir essa função. O secretário também se comprometeu a apurar o caso.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Mudança de Nível e Aposentadoria

PREFEITURA DE SÃO GONÇALO PUBLICA NOVAS PROMOÇÕES E APOSENTADORIAS NO DIÁRIO OFICIAL

No dia 21 de agosto, foi publicado no Diário Oficial de São Gonçalo do Amarante novas listas com nomes de servidores da educação municipal que foram contemplados com mudanças de nível e aposentadorias. Ao todo, 85 servidores foram promovidos da letra B para a letra C e seis servidoras foram contempladas com aposentadorias. Por último, duas servidoras foram contempladas com especialização.


Confira abaixo a lista completa de nomes abaixo. Se preferir, você também pode conferir diretamente no site da prefeitura, basta clicar aqui. As listas estão nas páginas 4 e 5.




sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Prestação de Contas

SINDSAÚDE-RN NÚCLEO DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE DIVULGA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO MÊS DE JULHO


Descaso com os servidores da saúde

SINDSAÚDE DE SÃO GONÇALO COBRA AUDIÊNCIA COM A PREFEITURA


O Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde-RN), núcleo de São Gonçalo do Amarante cobra resposta da prefeitura sobre a pauta enviada ainda em abril deste ano! Na época, o sindicato enviou ofício à prefeitura pedindo uma audiência, que só veio acontecer em julho, com o chefe de gabinete do governo, João Eider.

Na ocasião, Eider informou que ainda não tinha nenhuma resposta sobre a criação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da categoria, nem sobre o reajuste da produtividade ou sobre os 88 vales transporte de quem necessita pegar mais de 2 ônibus para chegar ao trabalho. Eider acrescentou que estava esperando uma resposta do secretário municipal de saúde, Jalmir Simões, mas até agora não houve nenhuma resposta ao sindicato.


A paciência dos servidores da saúde está no limite há muito tempo e caso uma greve seja deflagrada na saúde de São Gonçalo do Amarante, a responsabilidade será toda da prefeitura.

Perseguição política

PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE ESTÁ DIFICULTANDO LIBERAÇÃO DA NOVA DIRETORIA DO SINDSAÚDE PARA MANDATO SINDICAL

A nova diretoria do Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde-RN), núcleo de São Gonçalo do Amarante, foi eleita em junho deste ano e tomou posse oficialmente no dia 2 de agosto, durante o 5º Arraiá dos Arretados. Para a categoria, a eleição foi mais do que legítima, mas a Prefeitura municipal está agora dificultando a liberação dos novos diretores para o exercício do mandato sindical.

Como justificativa, a Prefeitura diz que a diretora Jôse Maria da Silva, técnica de enfermagem do PSF de Novo Santo Antônio e nova secretária jurídica do sindicato, está no estágio probatório e não pode ser liberada para o mandato sindical. O secretário municipal de Saúde, Jalmir Simões, havia se comprometido a liberar os demais diretores, com exceção de Jôse, mas quando o documento chegou ao sindicato, a liberação também foi negada à diretoria Rita de Kássia, técnica de enfermagem do Centro de Saúde de Santo Antônio e nova secretária de administração do sindicato. Dessa vez, a justificativa de Jalmir Simões foi a de que a servidora atua no PSF e perderia a gratificação, caso fosse liberada.


O curioso é que esses empecilhos só ocorrem quando se trata de sindicatos de oposição ao governo. O Sindicato dos Servidores Públicos de São Gonçalo do Amarante (Sindsem), por exemplo, tem vários diretores liberados e a prefeitura nunca impôs nenhuma dificuldade para isso. O que estamos vivendo aqui se chama perseguição política. Os servidores têm direito de exercer plenamente seus mandatos sindicais e de organizar a sua categoria!

Audiência adiada

REUNIÃO COM SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE SÃO GONÇALO É ADIADA PARA A PRÓXIMA QUARTA-FEIRA (27)

A Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo do Amarante adiou a audiência que teria com o Sinte-RN, núcleo de São Gonçalo, no último dia 20 de agosto. A desculpa dada pela secretaria foi a de que o relatório que seria entregue ao sindicato não ficou pronto a tempo. Essa não é a primeira vez que a secretaria desmarca uma audiência em cima da hora com os servidores. A prática é comum e só demonstra a falta de compromisso de Abel Neto (PT) e sua equipe com os servidores da educação.


De qualquer maneira, a reunião foi remarcada para a próxima quarta-feira, 27 de agosto, às 7h, na Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo. No encontro com Abel Neto (PT), o Sinte-RN irá discutir pontos pendentes da pauta da última greve, suspensa em abril deste ano, entre eles a implantação do 1/3 da carga horária nas escolas, o 1/6 de férias e a reposição salarial de professores que tiveram descontos por causa da paralisação do dia 16 de abril.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Sindnotícias

SINDSAÚDE-RN ESTADUAL PUBLICA NOVO BOLETIM DE NOTÍCIAS

Nova edição do Sindnotícias traz uma notinha sobre a eleição para a nova diretoria do núcleo do Sindsaúde em São Gonçalo

A eleição da nova diretoria do Sindsaúde, núcleo de São Gonçalo do Amarante, foi destaque na edição de agosto do Sindnotícias, jornal do Sindsaúde-RN estadual que foi lançado nesta segunda-feira (18).

Como matéria principal, o Sindnotícias traz os números da crise da saúde no governo Rosalba. A publicação também traz a luta dos servidores de Natal pela devolução dos descontos e contra a reposição dos dias de greve. Para ler, basta folhear abaixo.

Se preferir, você também pode ler a versão impressa do boletim, que já está disponível na sede do Sindsaúde (Av. Rio Branco, 874, Cidade Alta) e logo estará disponível também em nossa sede, no centro de São Gonçalo do Amarante (Rua Coronel Estevam Moura, 287). Venha buscar o seu e acompanhe de perto a luta dos servidores!


Aposentadoria

MAIS UMA VEZ, PREFEITURA DE SÃO GONÇALO ESTÁ DIFICULTANDO APOSENTADORIA DOS SERVIDORES


Mais uma vez a prefeitura municipal de São Gonçalo do Amarante está dificultando a aposentadoria de seus servidores, negando direitos que já deveriam ter sido concedidos, como quinquênios vencidos.

Atualmente, uma servidora de 70 anos, com mais de 35 anos de serviço, está lutando para que a prefeitura libere os dois quinquênios pendentes a que ela tem direito. No contracheque dela constam apenas 4 quinquênios. Se ela se aposentar sem esses dois quinquênios que faltam, haverá uma perda de R$ 80 Reais em sua aposentadoria, que já será pouca. Para ela, esse valor faz toda a diferença.

A presidência do IPREV já preparou a portaria para a aposentadoria dela, com todas as vantagens, mas só está faltando a autorização para a liberação desses dois quinquênios. A prefeitura vem se negando a assinar a autorização e por isso será necessário entrar na Justiça para que ela se aposente com todos os benefícios de que têm direito após tantas décadas de trabalho e dedicação ao município.


Notas rápidas

NOTAS AOS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE

Neste ano, o Sindicato dos trabalhadores em Educação (Sinte-RN), núcleo de São Gonçalo do Amarante, está se preparando para celebrar o Dia da Independência no Brasil (7 de setembro) de um jeito especial. Mais informações em breve. Aguardem.

O Sinte-RN, núcleo de São Gonçalo do Amarante ainda aguarda a decisão judicial sobre a insalubridade do pessoal de apoio das escolas. No dia 8 de julho, houve audiência com a Promotoria do Município, a diretoria do sindicato e alguns servidores da educação e representantes da Prefeitura. O governo municipal insiste em negar a insalubridade aos servidores, dizendo que eles não têm direito. De qualquer maneira, ficou acertado na audiência que um perito irá percorrer as escolas de São Gonçalo e preparar um laudo informando se os servidores têm direito ou não à insalubridade. Estamos no aguardo e atentos a qualquer novidade.


Em julho, os servidores da educação vivenciaram outra consequência ruim da realização da Copa do Mundo no Brasil (e em Natal). Devido ao período dos jogos, a Prefeitura de São Gonçalo acabou dando 30 dias de recesso aos servidores, férias que se encerraram no dia 14 de julho. Com isso, porém, houve desconto de nove dias no salário de quem recebe dupla jornada, pois as duplas jornadas não fazem parte do salário base dos servidores. Dessa forma, o governo municipal acabou prejudicando os servidores, que não pediram pelos 30 dias de férias e, no fim das contas, ficaram no prejuízo. As duplas jornadas nada mais são do que medidas paliativas do governo, que deveriam ser substituídas pela convocação dos concursados e pelo real reajuste das remunerações dos servidores.